Como manter a saúde financeira do negócio

Se tem uma coisa que pode alavancar ou derrubar um negócio são as finanças. Sem lucro, sem dinheiro, o negócio não funciona. O lucro é fundamental para a companhia crescer, investir e viver de forma saudável. Tudo começa com uma planilha de custos. Anotar tudo que entra e sai do caixa é premissa básica para a saúde financeira da empresa. Através de uma planilha bem planejada é possível saber se o produto ou serviço está com o preço certo, por exemplo. Sem um preço ajustado corretamente, não tem margem, logo não tem lucro.

 

O Brasil é um país complexo. Cada Estado tem um ICMS (Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços) diferente e uma condição diferente de vendas. Isso também é um quesito importante para estar na planilha de custos. O ideal é que você tenha uma planilha para cada Estado, já que ao mudar a taxa do imposto, o preço do produto altera. Meu conselho é: dedique parte do seu tempo e dinheiro para a contabilidade do negócio. Se isso não for feito, podem começar a surgir problemas.

 

Acertada a planilha de custos, há outros fatores cruciais para manter em dia as finanças do empreendimento. Um deles é ter bastante cuidado para quem se vende. Nada pior do que um calote, não é mesmo? Então, analise bem esse cliente antes de vender. Veja se ele tem capacidade para comprar o que seu negócio oferece.

Um erro bem comum que compromete bastante a saúde financeira de um negócio, é não separar as finanças da empresa das finanças pessoais. Depois de ter ajustado os fatores citados acima, como preço e vendas, sabe o que muitos empreendedores fazem? Põem o dinheiro no bolso! Quase todas as empresas que realizei mentoria, fazem isso. É muito fácil, muito simples e é até natural, misturar esse dinheiro. Recomendo que tenha duas contas: uma para a empresa e outra pessoal.

 

Quando a empresa der lucro, sai o dinheiro da conta da empresa e vai para a conta pessoal. Com esse dinheiro da conta pessoal, pagam-se as despesas domésticas. Se a empresa não der lucro, não pode tirar dinheiro. Se o lucro que der, for uma coisa que você precisa investir na companhia, não pode tirar dinheiro. Você só tira dinheiro quando a companhia e o caixa da companhia permitir que esse dinheiro seja retirado.

 

O empreendedor dança conforme a música. Se a empresa não tem caixa, naquele momento, para fazer uma retirada, não tira dinheiro. Para administrar o caixa da companhia é preciso responsabilidade e maturidade para priorizar o pagamento das contas da companhia como fornecedor, aluguel, funcionários, luz, água, telefone. Depois que tudo isso estiver pago, vem o empreendedor. A empresa está sempre em primeiro lugar. Lembre-se de que em algum momento, essa empresa vai faturar ao ponto de dar muito lucro e, consequentemente, trazer muita alegria, e você vai ficar muito feliz. Porém, no começo é preciso ser bastante controlado e disciplinado com o fluxo de caixa, para ter uma empresa saudável. Empresa saudável é empresa feliz.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Também Pode Gostar