Empreendedorismo feminino na era da informação

Sobre o empreendedorismo feminino vale uma reflexão importante: Afinal, os tempos mudaram e cada vez mais portas estão abertas para nós.  Um exemplo claro disso são as redes sociais.

Há alguns anos, passar horas online era quase sinônimo de perda de tempo, mas hoje o mercado de produtos digitais já movimenta fortunas e esta é uma oportunidade única na História.

Hoje em dia, se alguém passa horas online, pode simplesmente estar ganhando muito dinheiro.

Tá, mas o que isso tem a ver conosco? 

TUDO! Aliás, eu vou explicar isso a partir de uma pergunta bem simples:  Você já reparou que o mercado digital ainda é majoritariamente masculino?

Empreendedorismo feminino: Ainda há um mar de oportunidades inexploradas.

        Quantos canais de distribuição de conteúdo sobre empreendedorismo digital, que você conhece, são liderados por homens?

E quantos desses canais têm mulheres na liderança?

Inclusive quero fazer um convite aqui para que você deixe nos comentários os nomes das influenciadoras do mercado de marketing digital que você conhece.

     É sempre bom descobrir pessoas novas!

Mas em resumo, o que eu estou tentando ilustrar é que o mercado digital ainda tem muito espaço para quem quer investir, e nós mulheres precisamos aproveitar esse espaço e desbravar esse setor.

Desbravando o desconhecido! Um Guia do empreendedorismo na era da informação.

 Qualquer ambiente novo é sempre desafiador.

 Por isso, quando eu me pergunto porque nós, mulheres, não investimos mais nos negócios digitais, chego à conclusão de que, talvez o medo do novo afaste a maioria de nós.

Por isso, separei algumas dicas que podem ser úteis para você, mulher empreendedora que topa o desafio de montar o seu negócio online.

Se precisar, você pode usar os comentários para fazer perguntas ainda mais específicas sobre esse assunto. Mas vamos as dicas!

1-Não encare o trabalho online como uma empreitada menos séria.

O ambiente digital não é somente o lazer das redes sociais.

 Empreender na internet pode fornecer conhecimentos e tantas oportunidades de negócio que deixar tudo isso de lado vai acabar fazendo com que você perca tempo.

 E tempo é dinheiro.

2- Conheça as tendências.

Vai começar? Então descubra qual tendência do mercado digital pode ter mais a ver com a suas habilidades.

     3-FALE!

Converse com as pessoas, faça vídeos e se mostre. Mas fique atenta: Falar do que você não conhece pode ser um tiro pela culatra, então, mais uma vez: AME o que você faz.

4-Seu negócio físico pode virar digital?

Claro! 

Com criatividade a sua empresa pode encontrar espaço pra funcionar também pela internet. 

 Mas não se esqueça de fazer um plano de negócio para isso!

5-Faça parcerias!

Se possível, encontre parceiras pode ser interessante que vocês façam publicações trocadas.

6-Ouse.

Não tenha medo de quebrar barreiras. 

Hoje é muito mais fácil quebrar padrões pré-estabelecidos do comportamento feminino do que há alguns anos atrás, então aproveite!

Crie, fale, produza, escreva e inspire outras mulheres a criarem também!

7-Não tenha medo de experimentar.

Ainda mais porque a insegurança no ambiente digital, bem como a demora pra tomar decisões, significa prejuízo financeiro!

Por exemplo, você sabia que, com poucos reais, já dá pra começar um pequeno negócio no facebook ou no instagram?

Em resumo, para criar uma loja própria você não precisa nem mesmo de estoque!

Tudo o que você precisa é buscar mais conhecimento sobre o assunto e EXPERIMENTAR!

Gostou? O empreendedorismo feminino é uma das maiores forças do Brasil, mas nós ainda temos muito o que explorar por aqui, você não acha?

Então já sabe! Me siga nas redes sociais: @crisarcangeli e não se esqueça de comentar aqui o nome das mulheres que te inspiram na vida e nos negócios!

Bjs

Cris Arcangeli. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Também Pode Gostar