Gamification: Estratégia de gestores inteligentes

 

Já ouviu falar de gamification ou gameficação? Pois deveria. 

A gestão inteligente é aquela que, entre outras coisas, usa estratégias práticas e eficientes para extrair o melhor de cada colaborador. 

Quando eu falo em extrair o melhor eu me refiro a inspirar cada um dos profissionais a darem o melhor de si em suas áreas.  

Para que atuem acreditando no próprio potencial, bem como nas causas da empresa.

Mas como inspirar mais produtividade e aproximar os problemas cotidianos das suas soluções?

Foi pensando nisso que grande parte das empresas descobriu como empregar o conceito dos jogos para estimular essa dedicação. 

essa é a estratégia conhecida como gamification ou gameficação. 

Gamification é explorar o caráter de escalada. 

 Assim como em um game no qual cada fase representa um diferente grau de crescimento, com desafios mais ousados e pontuações mais significativas, a gameficação ou gamification é interação.

A estratégia se usa do desejo de saber e fazer mais, para proporcionar ganhos ou “destravar” habilidades. 

Pode parecer complicado, mas na prática esse conceito está bastante arraigado na sociedade. 

Você pode não notar logo de cara, mas é fato, gameficação já faz parte de diversos setores da vida e inclusive, demonstra excelentes resultados.  

É através de um sistema básico de gamification que as milhas do seu cartão de crédito são calculadas.  

Assim como é através de um sistema simples de gameficação que se aplicam regras de segurança social.

A mais conhecida pode ser,  por exemplo, a de não ultrapassar a faixa amarela nas estações de trem e metrô.  

Dessa forma, se pode perceber que noção de gameficação engloba diferentes aspectos da vida social. Mesmo assim, mas por mais moderna que ela possa parecer, a gameficação não é tão nova. 

 A técnica dos jogos aplicada à educação.  

 

Muito usada pelo sistema pedagógico para alunos de todas as idades, a gameficação é uma excelente maneira de treinar novas habilidades. 

Principalmente para treinamentos internos, implementação de novos processos.

Mas também para estimular uma competitividade saudável entre os integrantes de um mesmo ciclo social. 

Pois é, a gameficação é, inclusive, uma das melhores maneiras de dialogar. Englobando até mesmo uma galera que costuma causar furor no ambiente de trabalho.

Quer seja para a produtividade ou procrastinação: Os millenials são um caso a parte. 

Os millennials querem mais! 

Não dá pra deixar de falar deles. 

Se você possui millennials na sua equipe de colaboradores, sabe muito bem que estimular essa galera exige criatividade constante. 

A geração millennial (nascidos entre o início dos anos 80, até o final da década de 90) é inquieta e criativa.

Mas essa galera precisa de um pouco mais do que a motivação financeira para agir. 

Eles querem flexibilidade, liberdade, conectividade e o mais importante de tudo: Uma causa. 

E pode parecer besteira, mas acredite, só colaboradores estimulados são capazes de gerar valor real para a sua empresa. 

Mas como criar um ambiente realmente estimulante para um público tão inquieto? 

Que tal pensar sobre algumas dessas dicas? 

  • Mantenha a equipe unida através de reuniões para brainstorming. Faça isso em um ambiente onde todos tenham liberdade para expor suas opiniões ou ideias. 
  • Proporcione descontração na medida certa.
  • Permita que os seus colaboradores tenham um espaço para respirar e relaxar nem que seja por quinze ou vinte minutos durante o período de trabalho. 
  •  Forneça um propósito e alimente a criatividade dos millennials com ambientes interessantes e possibilidades de conectividade.

Gameficar para os millennials é agregar propósitos, fragmentar projetos em etapas e proporcionar uma forma prática de escalar cada um deles. 

Que tal propor desafios ou estabelecer fases? 

Que tal aproveitar os objetivos da sua empresa e propor desafios sem gerar uma competitividade tóxica? 

Aliás, sobre competitividade tóxica falaremos no próximo artigo, afinal, em que momento a corrida pelo melhor cargo ou salário começa a impactar negativamente a produtividade da sua equipe? 

Se você quer saber mais sobre esse ou outros assuntos do ambiente corporativo e do mundo do empreendedorismo, me siga nas redes sociais e acompanhe o meu podcast Escola de Tubarões. 

Em um dos programas eu falei sobre o assunto “mercado digital” e foi incrível. Não perca!

Te espero lá, bjs. 

Cris. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você Também Pode Gostar